Posts


Pesquisa mostra 12,85% do semiárido brasileiro em processo de desertificação

Data: 27/10/2019 | Visitas: 862

Toda ação gera reação, e quando se trata da Caatinga, as coisas não seriam diferentes. Atividades humanas de extrativismo, como o desmatamento e o agronegócio, têm condicionado o único bioma exclusivamente brasileiro a um fenômeno que pode ser irreversível: a desertificação.

Segundo o Laboratório de Análise e Processamento de Imagens e Satélites (Lapis), 12,85% do semiárido brasileiro já está em processo de desertificação. Isto é, 126.336 km² do território nordestino estão com meio caminho andado para se tornar deserto. A área afetada representa 18 milhões de campos de futebol, medidas similares às áreas somadas dos estados de Alagoas, Rio Grande do Norte e Sergipe.

5% do território cearense está em desertificação, de acordo com os dados de satélite mapeados pelo Lapis. O número que atinge o Piauí é menor: apenas 1,8%. Já Alagoas aparece no topo da tabela, com 32,8% do seu território total em desertificação.

*Abaixo confira a tabela de área desertificada dos estados nordestinos e, mais ao lado, o Mapa de Desertificação no Semiárido Brasileiro do Lapis:

Alagoas: 32,8%

Paraíba: 27,7%

Rio Grande do Norte: 27,6%

Pernambuco: 20,8%

Bahia: 16,3%

Sergipe: 14,8%

Ceará: 5,3%

Minas Gerais: 2,0%

Piauí: 1,8%

Além dos territórios que já estão no processo de desertificação, há também o que os estudiosos do Lapis chamam de “áreas suscetíveis à desertificação”. Ao total, 1.340.863 km² do território brasileiro apresentam características que se encaixam nesse preocupante quadro. Em termos mais didáticos, é como se toda a região do Peru estivesse em contínua perda de biodiversidade.

Mas o que é desertificação?

Perda de biodiversidade, redução de produtividade financeira, desequilíbrio ambiental e empobrecimento da fauna e da flora. Essas são algumas características de áreas em processo de desertificação. Segundo o Ministério do Meio Ambiente do Brasil (MMA), a desertificação é causada “pelo manejo inadequado dos recursos naturais nos espaços áridos, semiáridos e subúmidos secos, que compromete os sistemas produtivos das áreas susceptíveis, os serviços ambientais e a conservação da biodiversidade”.

No Brasil, 1488 municípios estão dentro das áreas suscetíveis à desertificação. O Nordeste é a região mais afetada, mas localidades em Minas Gerais e Espírito Santo também entram nessa conta. Todo esse quadro envolve uma população de 31.663.671 de habitantes e um indicador social do MMA mostra que essa área concentra 85% da pobreza de todo o país; dados mais que suficientes para afirmar a necessidade de políticas públicas de combate à desigualdade e de convivência com o semiárido.

Fonte: No Clima da Caatinga


<< Voltar